Buscar
  • Joana C.

Uma flor nasceu na rua!

Confira o que nos escreveu a psicanalista Andrea sobre este curioso livro recém lançado pela Editora Blucher.


Com esse título inspirador, baseado em um poema de Carlos Drumond de Andrade, A flor e a náusea: “... Uma flor nasceu na rua... É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio”. O autor aborda como a potência viva da psicanálise pode surgir em espaços mais duros, como podem ser as faculdades de medicina.

Médico de formação e psicanalista da Sociedade Brasileira de psicanálise de São Paulo, Pedro Leite vai mostrando ao leitor suas reflexões sobre a ética médica e a ética psicanalítica, apontando para o quanto a última, exige uma aproximação do outro, já que não se trata de remoção ou eliminação de sintomas. “Eles se verão confrontados com um longo e doloroso trabalho de elaboração de seu próprio narcisismo, buscando abrir mão do lugar sedutor da onipotência clínica em relação ao sofrimento”.

Em outros capítulos é possível acompanhar seu trabalho de transmissão da psicanálise junto aos estudantes, como se fizéssemos parte daquelas reuniões, atendimentos e supervisões, pelo seu estilo de escrita que traz vida ao relato.

Em outro capítulo estão presentes as diferenças na escuta médica e psicanalítica dos pacientes, diferenciando a anamnese da escuta, e reforçando a urgência de se deixar o paciente falar.

No capítulo final, Pedro Leite nos convida a acompanhá-lo na resposta à questão Por que psiquiatria? Onde ele traz duas reflexões sobre o processo de seleção para residência em psiquiatria do Hospital de Clínicas de São Paulo, abordando questões que envolvem ética, técnica e vocação.

É possível perceber durante todos os desenvolvimentos do livro, o quanto o autor está alicerçado nos conceitos freudianos, e também de autores pós freudianos, como Lacan. Portanto, todos que trabalham com clínica e escuta de pacientes, vão encontrar no livro questões sobre técnica e método de grande valor. Além disso, entendo que todo estudante de medicina, deveria ter a oportunidade de se encontrar com as ideias de Pedro Leite em algum momento de sua formação, e mais ainda se optar pela psiquiatria ou psicanálise.


Andréa Mongeló - Psicanalista







3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo