• Joana C.

Diálogos com "A analista grávida"

Para iniciar nosso diálogos com o autor do ano de 2022, apresentamos o diálogo realizado com as organizadoras do livro A ANALISTA GRÁVIDA.

A psicanalista Andrea Mongeló organizou algumas perguntas que foram respondidas pelas organizadoras Rafaela Degani, Simone Heissler, Juliana Lang Lima, Gabriela Seben e Marina Camargo.

A leitura da entrevista vai desde as motivações iniciais de pensar sobre o livro, até as surpresas no caminho de sua divulgação.

Confiram!!!


Andrea Mongeló - Como surgiu a ideia de conceber esse livro, reunindo diversas vozes femininas?


O livro A analista grávida surgiu do encontro de cinco amigas psicanalistas que viveram em períodos próximos a experiência da primeira gestação. A troca entre nós fez perceber que havia algo de muito singular nesta vivência: uma analista grávida despertava muitas fantasias na transferência (o fio condutor de uma análise).


Por outro lado, estar grávida e escutando essas fantasias também despertava sentimos comuns nas analistas. Para dar contorno a este momento tão fecundo da análise, a produção contou com outras colegas analistas que já haviam passado por esta experiência e abordaram o tema de diferentes referenciais e temáticas.


Acreditamos na escrita feminina como uma forma de transformação daquilo que é conhecido como o machismo estrutural que se apresenta em todos âmbitos da nossa cultura . Uma produção de mulheres que versa sobre um momento particularmente feminino e que de alguma forma, afeta a todos que vivem esta experiência, seja como analisandos ou como analistas.


Andrea M. – Escrever sobre um tema tão universal e ao mesmo tempo tão íntimo como a gravidez, do lugar de analistas, provocou efeitos em vocês? E em suas clínicas?


Sem dúvida, tanto que virou livro. Foi a partir dessas transformações tão vivas no corpo e no nosso psiquismo que um coletivo se formou, afinal, é preciso amparo para tudo que é da ordem do traumático, e uma gravidez é da ordem do traumático visto a intensidade com a qual se apresenta.


Somos tomadas por esta novidade. Por mais que seja um fenômeno universal e tivemos o privilégio de termos gestações planejadas e desejadas, é sempre uma novidade avassaladora e que define um antes e um depois, e sobre isso precisamos cada vez mais falar, colocar a palavra para circular porque universal é o fenômeno, a experiência é sempre singular e provoca efeitos variados tanto na analista grávida quanto nos analisandos.


Afetos são despertados, hostilidades surgem, a resistência se apresenta para todos envolvidos. Gestar e escutar são trabalhos árduos, por isso também esta produção tem rendido tantos encontros e ricas trocas.


Uma surpresa que a obra nos trouxe veio do fato de ter sido lançada em meio à pandemia. Inicialmente concebido para vir à público em maio de 2020, acabou sendo postergado para julho do mesmo ano, em formato on-line, devido às orientações de distanciamento social. Para facilitar as vendas, criamos uma página no Instagram, algo que não constava em nosso projeto original. Foi um espaço que acabou ganhando outros contornos, tendo se tornado um lugar de trocas de conteúdos e de reunião de leitoras de todo o país e mesmo do exterior. Essa rede de mulheres interessadas em debater questões relativas à maternidade e à sexualidade feminina com seus efeitos na clínica e na cultura, vem se desdobrando em outros projetos interessantes como cursos, grupos de estudo e supervisões.


Andrea M. – Podem nos contar um livro que estão lendo atualmente – de psicanálise ou não – e um marcante para a sua clínica?

Alguns dos livros que surgiram entre o grupo foram:

A pediatra, de Andréa del Fuego

Amanhã seremos outros, de Marília Santos Krüger

Memórias da plantação, Grada Kilomba


Um livro marcante para a clínica, e que perpassa a escrita de diversos dos capítulos de A Analista Grávida, é Fundamentos da Clínica Psicanalítica, que reúne os escritos freudianos sobre técnica psicanalítica na edição da Editora Autêntica. Ali, encontramos as bases do pensamento psicanalítico e um ponto de partida para ampliar concepções a partir de vivências da clínica contemporânea.




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo