Desde o seu lançamento em 1961, História da Loucura trazia evidente a ideia de realizar a arqueologia do domínio da desrazão e de narrar, de forma crítica, as mudanças de estatuto dos loucos na sociedade desde a Idade Média, para assim explicitar como operam as técnicas de exclusão. Destaca, por exemplo, que não foi de modo algum a medicina quem definiu as fronteiras entre a razão e a loucura; no entanto, desde o século XIX, foram os médicos que se encarregaram de vigiar essa fronteira e montar guarda na sua cancela. Afixaram nela o rótulo “doença mental”, indicação que vale como interdição e maldição. História da Loucura tornou Michel Foucault célebre e deu início a uma polêmica que ainda persiste e que se inflamaria quando incluiu, na segunda edição aumentada do livro, sua réplica a Jacques Derrida (a edição que o leitor ora tem em mãos, revista e ampliada, contém as três versões das respostas a Derrida). Pois, ao traçar uma história dos limites – essa divisão que se produz por meio de muitas outras, como as definidas por produção, estrutura familiar, coações morais, sexualidade – “pelos quais uma cultura rejeita algo que será para ela o Exterior”, o autor põe em questão a racionalidade e, assim, os próprios fundamentos de nossa época. Crítico da razão ensimesmada e da loucura encarcerada, este clássico da filosofia moderna mantém-se tão vivo quanto a controvérsia que desencadeou.

  • Capa dura: 688 páginas
  • Editora: Perspectiva; Edição: 1 (1 de outubro de 2019)
  • Idioma: Português
  • ISBN-10: 8527311658
  • ISBN-13: 978-8527311656
  • Dimensões do produto: 23,2 x 13,8 x 5 cm
  • Peso de envio: 1,1 Kg

História da loucura

R$ 109,90 Preço normal
R$ 87,92Preço promocional