Esta obra de Annie Aubert tem muitos méritos. O primei¬ro, sem dúvida, está na escolha do seu objeto: Dor. Porque é um “objeto” que não encontra facilmente seu lugar na conceituação psicanalítica, que escapa incessantemente da classificação que encontramos aqui enquanto pensávamos ter armazenado em outro lugar
Dor circula em torno de fronteiras, ela transgride a tran¬quilizadora geografia.
Dor não é um “objeto” inconsciente; é uma afetação da alma em face do enigma. Afeto primitivo, como o prazer, talvez em face do princípio do funcionamento psíquico: ao menos Freud gostaria de ter pensado assim, antes de ter sido compelido a outros movimentos de pensamento. E é a história desses movimentos, o trajeto complexo do pen¬samento afetado pela Dor, que Annie Aubert aqui delineia.

A dor

R$ 83,00 Preço normal
R$ 70,55Preço promocional